O ato de reparação e a devoção ao Sagrado Coração de Jesus



“[...] Ninguém se afaste do amor do vosso bom Coração. Buscai, nações, nesta fonte as graças da remissão. Aberto foi pela lança e, na paixão transpassado, deixou jorrar água e sangue, lavando nosso pecado. Glória a Jesus, que derrama graça do seu coração, um com o Pai e o Espírito, nos tempos sem sucessão”[1]

Em nosso calendário litúrgico, anualmente somos convidados a celebrar solenemente o Sagrado Coração de Jesus e, consequentemente, a meditar acerca do amor de Deus pela humanidade, e de nossa imensa ingratidão pelas obras realizadas por Ele em nossas vidas, sobretudo pela misericordiosa obra de nossa redenção. Porém, mesmo com a quantidade significativa de manifestações piedosas em nossas Igrejas, a devoção ao Sagrado Coração parece permanecer exclusiva ao movimento do Apostolado da Oração, além de se manter oculta em sua profundidade.


A devoção ao coração de Jesus nos faz refletir sobre o quanto somos ingratos a Deus pelos inúmeros benefícios gratuitos que dele mesmo recebemos, e nos leva a meditar sobre o quão grande é o amor de Jesus por nós, e sobre o quanto ainda somos falhos com aquele que nos amou por primeiro[2]. Assim, essa devoção não está restrita a movimentos específicos, muito menos ao exterior uso de sinais, como a tão conhecida fita vermelha colocada sobre os ombros dos fiéis. Ela é uma devoção interior, necessária ao cristão[3], e parte de uma motivação pessoal de amar a Deus de todo o coração e reparar as ofensas cometidas ao Coração Sacratíssimo de Jesus pelos nossos pecados e o de toda a humanidade.


O coração simboliza o centro da vida e, de uma maneira romântica, é a casa dos sentimentos; por conseguinte, trata-se de uma devoção à humanidade de Cristo, Verbo feito carne, que se fez solidário a nós em tudo menos no pecado. Por isso, essa devoção busca a reparação das dores causadas ao Sagrado Coração de Jesus, as quais muito além das dores da cruz são os nossos pecados e sacrilégios, que de uma maneira analógica crucificam o Cristo outra vez. Consiste, portanto, em reparar as nossas ofensas e a de todos, pois muitos e graves são os nossos pecados. Também, por meio desta devoção, expressamos a comunhão que temos em Jesus Cristo, uma vez que rezamos por nós e por aqueles que não se preocupam com as próprias faltas.

Que neste dia em que celebramos a solenidade do Sagrado Coração de Jesus, cada um de nós possa chorar pelos próprios pecados, e se aproximar mas ainda do Cristo, que apesar de nossas ofensas nos acolhe de braços abertos e sempre nos dá um novo recomeço.


“Concedei, ó Deus todo-poderoso, que, alegrando-nos pela solenidade do Coração do vosso Filho, meditemos as maravilhas de seu amor e possamos receber, desta fonte de vida, uma torrente de graças. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo”[4]


Autor:


[1] Hino das Vésperas – Solenidade do Sagrado Coração de Jesus [2] Cf. 1Jo 4, 19 [3] Confira também este outro texto em nosso blog: https://www.pastoresdabovobis.com/post/a-necess%C3%A1ria-devo%C3%A7%C3%A3o-ao-sagrado-cora%C3%A7%C3%A3o-de-jesus [4] Oração Coleta – Missa da Solenidade do Sagrado Coração de Jesus